quarta-feira, 30 de junho de 2010

Aceitando os espinhos

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.

Os porcos-espinhos, percebendo esta situação, resolveram se juntar em grupo. Assim, se agasalhavam e se protegiam mutuamente. Mas OS espinhos de cada um feriam OS companheiros mais próximos, justamente OS que forneciam calor.

E por isso, tornavam a se afastar uns dos outros.

Voltaram a morrer congelados.

Assim, se viram na iminência de fazer uma escolha: desaparecer DA face DA terra ou aceitar OS espinhos do semelhante.

Com sabedoria, decidiram voltar e ficar juntos.

Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que uma relação próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.

Sobreviveram!

Moral: "O melhor grupo não é aquele que reúne membros perfeitos, mas aquele onde cada um aceita OS defeitos do outro e consegue perdão pelos próprios defeitos, pois AFINAL NÃO SOMOS PERFEITOS!!!"





Recebí esse texto hoje por e-mail e achei bem bacanudo.
Dedico ao meu nobre amigo Vanderson Almeida que é um baita espinho na minha carne (HAHAHAHAHAHA) mais que no fundo eu gosto pra caramba dele!

Te amo preto ♥

2 comentários:

Willian Rochadel disse...

oin, que fofo!
ahua
Este texto é muito interessante e nos faz refletir perfeitamente isto e tem sido o que falta hoje: Tolerância.

Anônimo disse...

Muito edificante!

Postar um comentário